Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Receitas de cá e de lá

"Bem comido, a minha alma de nada quer saber. E nem os maiores desgostos a conseguem comover." Jean Molière

Receitas de cá e de lá

"Bem comido, a minha alma de nada quer saber. E nem os maiores desgostos a conseguem comover." Jean Molière

19
Mar13

Mini bolos de mel

o que procuro

Há dias o meu filho trouxe para casa um prato de papel, com o nome dele, uma etiqueta e um papelinho explicativo, dia 20 de Março irá decorrer na creche que ele frequenta a "Festa da Primavera" entre outras coisas, haverá a venda de bolos que as crianças trouxerem, tudo para angariar fundos para construir um charco no jardim, para terem alguns peixes e tartarugas.

Acedi participar, queria algo português e tradicional, entre as sugestões dadas no Facebook surgiram os bolos de mel e lembrei-me destes, que já tinha confeccionado num Natal, para oferecer numas caixinhas feitas por nós.

 

A receita vem numa "Revista Bimby - Momentos de Partilha", e é patrocinada pela marca de açúcar RAR.

 

 

Ingredientes para 12 queques:

  •  100 gr. de açúcar;
  • 5 cravinhos da Índia;
  • 1/2 colher de chá de sementes de cardamomo;
  • 125 gr de açúcar mascavado escuro;
  • 75 gr de mel;
  • 25 gr de margarina;
  • 2 ovos;
  • 85 gr de leite;
  • 1 colher de chá de canela em pó;
  • 1 colher de chá de noz-moscada em pó;
  • 1/2 colher de chá de gengibre em pó;
  • 250 gr de farinha com fermento;
  • 1 colher de chá de fermento para bolos;
  • 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio.

 

Ingredientes para a cobertura:

  • 150 gr de chocolate para culinária;
  • 10 gr de óleo.

Decoração:

  • Serpentinas coloridas;
  • Chocolate branco derretido.

 

Preparação:

 

Coloque no copo da bimby o açúcar fino, os cravos da Índia e as sementes de cardamomo, pulverize 15 seg/ vel 9, certifique-se que as sementes ficaram bem desfeitas, caso seja necessário, pulverize durante mais uns segundos, coloque numa tigela.

Pese o açúcar mascavado escuro, coloque na mesma tigela do açúcar branco e reserve.

 

Pese o mel numa taça e reserve.

Pese a margarina, derreta-a no micro-ondas por uns segundos e reserve.

Coloque a borboleta na bimby, bata os ovos para o copo e bata durante 2 mn/37ºC/vel 3.

 

Aqueça o forno a 180ºC.

Deite o leite e programe 2 mn/vel 3.

 

Retire a borboleta, programe 1,30mn/vel 3 e deite através do bocal da tampa, os açúcares reservados, o mel e a margarina.

Deite as especiarias e envolva alguns segundos na vel 4.

 

Junte metade da farinha e misture 20 sg/vel 5.

Incorpore a restante farinha, o fermento e o bicabornato de sódio e envolva pouco com a espátula e programe 20 seg/vel 4.

 

Deite o preparado em formas individuais, untatas com margarina e polvilhadas com farinha.

Preencha as formas apenas até ao meio e leve ao forno cerca de 25 minutos.

 

Desenforme ainda morno, coloque sobre uma rede para que arrefeçam completamente.

 

Para a cobertura:

Com o copo da bimby limpo e seco, coloque o chocolate partido em pedaços dê 3 golpes de turbo, de seguida programe 10 sg/vel 9.

Com ajuda da espátula, baixe os resíduos que ficaram nas paredes do copo, adicione o óleo e programe 4 mn/60ºC/vel 3.

 

Espete os bolos num garfo de sobremesa, molhe um pincel de cozinha no molho de chocolate e pincele os bolos, até estarem completamente cobertos de  chocolate, retire do garfo e coloque-os sobre uma folha de papel vegetal.

 

Deixe que sequem um pouco e decore a gosto.

Usei serpentinas coloridas e chocolate branco que derreti num tacho em lume muito brando, com um fio de óleo. Com ajuda de uma colher de sobremesa, fiz arabescos abstractos em cima dos bolos.

 

28
Jan13

Brioche na Bimby

o que procuro

 

Depois de fazermos o panetone, que tinha massa de brioche, assolou-me a consciência que fazer brioche não deveria ser muito mais difícil e teria com certeza outro sabor do que aquela que comprávamos para comer ao pequeno-almoço dos fins-de-semana.

 

Procurei uma receita do Paul Hollywood, um afamado padeiro por estas bandas com livros editados e apresentador de concursos culinários, encontrada a receita, foi adaptá-la à bimby e pôr mãos à obra. Se possuírem uma máquina de amassar bolos e massas, podem fazê-lo, já numa tradicional batedeira, não sei se resultará devido à quantidade e densidade da massa.

 

Ingredientes:

  • 500 gr de farinha para bolos com fermento;
  • 7 gr de sal;
  • 50 gr de açúcar;
  • 10 gr de fermento em saquetas;
  • 140 ml de leite morno;
  • 5 ovos;
  • 250 gr de manteiga sem sal (utilizem mesmo manteiga!)

Preparação:

 

De um lado do copo da bimby coloquem a farinha, o sal, o açúcar, do outro lado o fermento.

Acrescente o leite morno e os ovos, programe 2 minutos, velocidade 2, terminado este tempo programe mais 8 minutos na velocidade espiga, para obter uma massa macia, brilhante e elástica.

 

Adicione a manteiga, cortada em cubos e programe 5 mn, velocidade espiga, tenha em atenção que terá de ir baixando o pedaços de manteiga à volta do copo, de modo a que fiquem completamente envolvidos na massa.

Depois disso, coloque a massa numa taça previamente untada com manteiga, tape com película aderente e leve ao frigorífico no mínimo durante 7 horas, o ideal é deixar no frigorífico durante toda a noite.

 

No dia seguinte, unte uma forma redonda com 25 cm de diâmetro e reserve.

Retire a massa do frio, enfarinhe uma superfície plana e amasse a massa para lhe retirar o ar, dobrando-a sobre si mesma algumas vezes (pode ver um vídeo exemplificativo aqui).

 

Divida a massa em 9 partes iguais, molde cada uma das partes numa bola, movendo as suas mãos sobre ela, formando uma espécie de gaiola e puxando a massa para baixo, rodando-a sobre si, rapidamente.

Coloque 8 bolas de massa à volta da forma e uma bola no meio, tape a forma com um saco de plástico limpo e deixe levedar durante 2 a 3 horas, até a massa começar a aparecer à superfície da forma.

 

Pré-aqueça o forno a 180ºC.

 

Quando a brioche tiver levedado, leve ao forno durante cerca de 25 a 30 minutos, faça o teste do palito para verificar que está cozida.

Tenha em atenção que a quantidade de açúcar presente na receita tende a queimar rapidamente e a formar uma crosta castanha e queimada por fora, sem que a massa por dentro esteja realmente cozinhada.

 

Findo o tempo e depois de verificar que está cozida, retire-a do forno, desenforme assim que seja possível e deixe arrefecer.

 

Eu cortei-a ao meio, comemos uma metade nos dias seguintes, a outra metade congelei. 

Depois de descongelada, estava óptima, parecia acabada de fazer!

23
Jan13

De regresso com Panetone!

o que procuro

Já se passou uma mudança de casa, as festas e de regresso à rotina, julgo que vai sendo tempo de regressar a este espaço, apesar de laborioso, porque traduzir, transcrever e editar receitas não é fácil, mas depois penso que fica registado, até para minha consulta e tenho feito algumas coisas que se não ficam por aqui, acabo por nunca mais voltar a fazer, por isso, cá estou novamente.

 

A ideia inicial era confeccionar o nosso tradicional bolo-rei no Natal, mas a dificuldade em encontrar os ingredientes certos por cá e o ter visto este programa especial de Natal, em que confeccionaram este panetone, fez-nos mudar de opinião.

 

Digo fez-nos porque o marido, é companheiro nestas andanças culinárias e a bem dizer, ficou a cargo dele a confecção deste panetone, porque exige tempo e paciência, dois atributos, que sou sincera, não possuo em abundância.

 

Vamos ao que interessa:

 

 

Ingredientes:

  •  500 gr de farinha branca especial para bolos ou pão
  • 7 gr de sal
  • 50 gr de açucar granulado
  • 2 saquetas de 7 gr de fermento (há da vahiné)
  • 140 ml de leite morno
  • 5 ovos à temperatura ambiente
  • 250 gr de manteiga à temperatura ambiente
  • 120 gr de cerejas em conserva
  • 120 gr de sultanas
  • 120 gr de passas ( ou corintios)
  • 100 gr de amêndoas sem pele

Preparação:

 

Coloque na taça da batedeira a farinha, o sal, o fermento o leite morno e os ovos, utilize o utensílio da batedeira para massas.

Misture devagar durante 2 minutos, depois aumente para uma velocidade média e amasse durante 6 a 8 minutos até obter uma massa macia.

 

Acrescente a manteiga cortada em pedaços, misture durante cerca de 5 a 8 minutos. Vá baixando os resíduos que se formam à volta da taça, de modo a que a manteiga fique completamente envolvida, irá obter uma massa muito macia.

 

Junte agora as cerejas, as passas e sultanas e as amêndoas, mexa até estar tudo bem incorporado na massa.

Transfira a massa para uma taça, cubra com película aderente e deixe repousar no frigorífico durante toda a noite, até a massa obter uma consistência que seja moldável.

 

Utilize uma forma alta, a nossa era quadrada com 23 cm, pincele-a generosamente com manteiga derretida, reserve.

 

Retire a massa do frigorífico e amasse-a de forma a retirar o ar (deixo aqui um vídeo a exemplificar), forme uma bola e coloque-a na forma.

 

Deixe a massa levedar, à temperatura ambiente, durante 2 a 3 horas, até que comece a sair para fora da forma.

 

Pré-aqueça o forno a 180ºC.

 

Pincele o topo do panetone com ovo batido e leve ao forno a cozer durante cerca de 25 minutos, depois reduza a temperatura para 150ºC e deixe cozinhar durante cerca de 35 minutos.

 

Tenha em atenção que estes tempos variam mediante a forma que utilizar, no nosso caso foi quase 1h, verifique com frequência a cozedura (teste do palito) e lembre-se que o açucar da massa tende a queimar e conferir um aspecto castanho à crosta de fora, sem que esteja ainda devidamente cozido por dentro.

 

Depois de cozido, remova-o do forno e deixe arrefecer completamente antes de saborear.

 

Laborioso, mas delicioso!

 

 

20
Jun12

Barras doces de citrinos

o que procuro

 

 

Encontrei esta receita no blog "As minhas receitas", que visito diáriamente e verifiquei que a fonte original era a revista da BBC Good Food, daí até encontrar a receita em inglés foi um instante, ficam já com a versão portuguesa, aqui, e a inglesa daqui.

 

A minha versão deste bolo, segue neste instante:

 

Ingredientes:

 

Para a base:

  • 250 gr de farinha
  • 85 gr de açúcar em pó
  • 175 gr de manteiga cortada em pedaços
Para a cobertura:
  • 2 limões
  • 1 laranja
  • 4 ovos
  • 300 gr de açúcar
  • 50 gr de farinha
  • açucar em pó para polvilhar (opcional)
Preparação:
Aqueça o forno a 180ºC.
Unte com um pouco de manteiga um tabuleiro rectangular (com cerca de 23cm x 33cm), forre-o com papel vegetal e reserve.
Comece com a base: num processador de comida misture a farinha, o açúcar e a manteiga, misture tudo até formar uma massa areada. Verta este preparado no tabuleiro e com ajuda das costas de uma colher de sopa, calque bem e faça com que cubra todo o tabuleiro.
Leve ao forno durante cerca de 20 minutos, até se apresentar cozinhada e ligeiramente dourada.
Entretanto faça a cobertura: raspe a casca dos limões e da laranja, esprema o sumo de ambos até perfazer 120 ml e reserve tudo.
Com a batedeira bata os ovos com o açúcar, durante 1 minuto, junte o sumo e a raspa dos limões e da laranja e bata novamente apenas para misturar tudo.
Deite este preparado em cima da massa e leve novamente ao forno, durante cerca de 15 a 20 minutos até que a cobertura se apresente dourada.
Retire do forno e deixe arrefecer completamente no tabuleiro, desenforme e polvilhe com açúcar em pó, corte em quadrados e sirva.
Não polvilhei com açúcar, dado achar que já levava açúcar a mais!
Servi acompanhado de morangos e como a gula era muita, ainda acrescentámos uma bola de gelado! {#emotions_dlg.drool}

 

26
Mar12

Scones

o que procuro

Aqui está algo de que sempre ouvira falar, nomeadamente de uns que se vendem numa afamada casa de chá na zona do Rato em Lisboa, nunca provara e menos ainda me atrevera a confeccionar, chegada ao Reino de Sua Magestade Isabel II, quis provar as delícias tão típicas para acompanhar o chá e comprei alguma vezes no supermercado, são uns pãezinhos doces, realmente óptimos para lanches ou pequenos almoços, acompanhados do que aprouver a cada um.

 

Incentivada pela minha curiosidade, resolvi procurar uma receita, mas na expectativa de que o trabalho que daria a fazer, mais o tempo para levedar, depressa me fariam desistir da ideia, mas afinal encontrei uma receita do género "mais fácil, não há", resultam bem, já fiz mais do que uma vez, os presentes cá de casa adoraram, para a semana, com a visita da família, vão decerto marcar presença na mesa e passar ao escrutínio de terceiros.

 

A minha versão:

 

Ingredientes:

  • 350 gr de farinha com fermento;
  • uma pitada de sal;
  • uma colher de chá de fermento em pó;
  • 85 gr de margarida cortada em cubos;
  • 4 colheres de sopa de açucar;
  • 150 gr de iogurte natural;
  • 4 colheres de sopa de leite;
  • 1ovo batido.

Preparação:

 

Ligar o forno a 200ºC colocar uma folha de papel vegetal para culinária, num tabuleiro, reservar.

Num processador, ou com uma batedeira (eu usei a bimby) colocar a farinha, o fermento e a pitada de sal, juntar a manteiga e mexer até que esta última esteja completamente envolvida com a farinha. Adicionar o açucar e mexer.

 

Numa tigela colocar o iogurte e o leite, aquecer no micro-ondas durante um minuto, depois misturar rápidamente com os restantes ingredientes, até formar uma massa homógenea.

Como uso a bimby, misturo tudo durante uns segundos, supervisiono e assim que fica com aspecto de massa páro e retiro, no caso de utilizarem outros meios, a receita original refere que tem de ser misturado rapidamente com uma faca, até ficar com a consistência de massa.

 

Colocam a massa numa superfície enfarinhada (só o fiz a primeira vez, depois disso, verifiquei que não era necessário), com ajuda das mãos amassam um pouco, para ficar mais homogeneizado, espalmam a massa até ficar com cerca de 4cm de espessura e com um cortador de 7 cm de diâmetro cortam a massa. Depois colocam as bolas de massa cortada, em cima do papel do tabuleiro.

 

Vão repetindo a operação, até acabar a massa, deve dar para uns 6 ou 7 scones.

 

Tenham em atenção que não fiquem muito altos, porque depois não ficam bem cozidos por dentro!

 

Pincelem as bolas de massa com ovo, levem ao forno cerca de 12 a 15 minutos, até se apresentarem com este aspecto que vos deixo:

 

24
Mar12

Um bolo de coco com...mirtilhos!

o que procuro

Por cá existe um reino de bagas: mirtilhos, framboesas, amoras, entre outras que se compram frescas, congeladas, secas e numa infinita variedade de doces, gelatinas e afins.

 

Assim, quando encontrei esta receita tive curiosidade em experimentar e provar esta combinação de sabores, nova para mim.

 

Como é que eu fiz:

 

Ingredientes:

  • 250 gr. de farinha com fermento;
  • 25 gr. de flocos de aveia;
  • 280 gr. de açucar mascavado (usei branco);
  • 200 gr. de manteiga cortada em pedaços;
  • 75 gr. de coco ralado;
  • 2 ovos;
  • 350 gr de mirtilhos frescos ou congelados (usei congelados).
Preparação:

Aqueci o forno a 180ºC. Untei e enfarinhei uma forma quadrada com cerca de 21 cm.

 

Numa taça grande, coloquei a farinha, os flocos de aveia, o açucar e mexi. Misturei os pedaços de manteiga e amassei com a ponta dos dedos, até formar uma massa granulada. Adicionei o coco ralado e amassei para envolver, retirei uma chávena desta mistura e reservei.

 

Misturei os dois ovos aos ingredientes da taça, envolvi bem e deitei na forma, tive de alisar com a ajuda de uma colher. Espalhei os mirtilhos sobre esta massa, de modo a formarem uma camada uniforme, por cima destes, espalhei a massa reservada na caneca, com ajuda das mãos.

 

Levei ao forno durante cerca de uma hora, até fazer o teste do palito e apresentar-se cozido. Retirei do forno, deixei arrefecer e desenformei.

 

 

A tarefa de espalhar a massar reservada na chávena, assemelha-se em muito, ao que se faz no crumble, a massa fica areada e apenas com ajuda das mãos se leva a tarefa avante. 

Notei que o açucar desta massa superior não se tinha derretido, pelo que se notava ao comer, julgo que se deva utilizar açucar em pó, ou então o açucar mascavado, como refere a receita, fique mais homógeneo.

 

Gostei muito da combinação de sabores, é decerto um bolo a repetir cá em casa...

O marido optou por comer uma fatia com molho custard, o que segundo ele, ainda soube melhor!!
21
Mar12

Bolo de maçã caramelizada

o que procuro

A cada Domingo uma nova sobremesa, acompanhada com café, que depois acaba por se prolongar por cada dia da semana, naquele momento que considero único do meu dia, deito o meu filho para dormir a sesta e bebo o meu café com a sobremesa, em modo muito zen, no silêncio momentâneo desta casa!

 

A receita original está aqui, segue a minha versão:

 

Ingredientes:

  •  3 maçãs;
  • 150 gr. de manteiga;
  • 25 gr. de açucar mascavado;
  • 125 gr. de açucar;
  • 2 ovos;
  • 125 gr. de farinha com fermento;
  • 1 colher de sobremesa de fermento em pó;
  • 1 colher de sobremesa de canela em pó;
  • 1 embalagem de creme custard, ou creme inglés (à venda no supermercado)
Preparação:

Liguei o forno a 180ºC. Descasquei as maçãs, cortei-as em gomos. Pus uma frigideira anti-aderente ao lume com o açucar mascavado e 25 gr. de manteiga, deixei derreter e coloquei os gomos das maças que deixei cozinhar até que caramelizassem ligeiramente de ambos os lados. Apaguei o lume e reservei.

 

Entretanto untei uma forma com manteiga e pus apenas farinha nos lados, coloquei as maçãs no fundo da forma, de modo a fazerem uma única camada e reservei os sucos na frigideira. Bati com a batedeira a restante manteiga com o açucar até fazer um creme fofo, acrescentei os ovos e misturei, por fim peneirei e juntei a farinha previamente misturada com o fermento e a canela em pó.

 

Espalhei a massa com uma colher sobre as maçãs, alisei a superficíe e levei ao forno, durante cerca de 30 minutos. Retirei do forno, deixei arrefecer, desenformei e coloquei por cima os sucos da maçã caramelizada.

 

Servi, acompanhado com o creme custard.

 

 

Devo dizer-vos que achei o bolo um pouco seco, talvez devesse levar mais maçãs e cortar os gomos maiores, também não gostei do creme que comprei, a variedade era tanta no supermercado mas a escolha que fiz não foi a melhor, sensabor, sem textura... Para a próxima tenho que ter isto em atenção e fazer o meu próprio creme para acompanhar!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Outras receitas portuguesas pelo mundo

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D