Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Receitas de cá e de lá

"Bem comido, a minha alma de nada quer saber. E nem os maiores desgostos a conseguem comover." Jean Molière

Receitas de cá e de lá

"Bem comido, a minha alma de nada quer saber. E nem os maiores desgostos a conseguem comover." Jean Molière

25
Out12

Rissóis de camarão

o que procuro

 

Estes eram assíduos no meu congelador, feitos pelas mãos exímias da minha Mãe, mas agora, a cerca de 3000 km de distância já não se torna tão fácil esta partilha, por isso, se os quis comer, tive de pôr mãos à obra.

 

Fiz alguma pesquisa na internet e por entre telefonemas para Portugal, cheguei a esta receita.

Estando a viver no Reino Unido, foi-me difícil encontrar alguns ingredientes que facilmente se compram num supermercado em Portugal, nomeadamente o caldo knorr de marisco, por isso esta receita é muito pessoal e "a olho", principalmente no que toca ao recheio.

A massa fi-la na bimby e o recheio, foi de tachinho mesmo!

A receita, rende cerca de 30 unidades.

 

Ingredientes:

 

Para a massa:

  • 375 gr de água da cozedura do camarão;
  • 375 gr de farinha;
  • 45 gr de manteiga;
  • 10 gr de azeite;
  • 1 pitada de sal.
Para recheio:
  • 12 camarões grandes com casca;
  • 250 gramas de miolo de camarão;
  • casca de cebola;
  • 1 cebola pequena;
  • 1 dente de alho;
  • 200 gr de polpa de tomate;
  • 1 caldo de knorr natura peixe;
  • espessante (farinha maisena, farinha normal ou sopa de marisco);
  • água de cozedura do camarão;
  • azeite;
  • sal, pimenta;
  • salsa picada.
  • 2 ovos;
  • pão ralado;
  • óleo para fritar.

Preparação:


Comece por levar uma panela ao lume com água e um pouco de sal.

Quando começar a ferver, adicione o camarão e as cascas da cebola, deixe cozer por escassos minutos.

Retire o camarão da água, reserve esta e deixe o camarão arrefecer, descasque-o e corte-o em pedaços pequenos.

 

Entretanto leve um tacho ao lume com azeite, pique a cebola e o alho e deixe refogar um pouco.

Acrescente a polpa de tomate, deixe frigir um pouco, deite o camarão cortado e envolva.

(Não tinha polpa de tomate, só latas de tomate em pedaços, pelo que pus metade de uma lata de tomate em pedaços na bimby, desfiz em puré e acrescentei ao molho!)

 

Neste ponto, deverá deixar o camarão soltar ainda alguma água que tenha e acrescentar o caldo knorr natura.

Deixe cozinhar em lume brando, até que se torne num molho espesso e consistente, de modo a que não escorra quando o colocar no centro do rissol.

 

Verifiquei que o meu molho não engrossava, pelo que utilizei espessante, encontrei por cá em granulado, adicionei cerca de 3 colheres de sobremesa, em todo caso, podem sempre utilizar farinha, ou sopa knorr, para isso, basta desfazerem o que escolherem em cerca de 100 ml de água de cozedura do camarão bem quente.

Depois de bem desfeito, acrescentem ao molho e deixem cozer lentamente, até engrossar, no final acrescentem a salsa bem picada e envolvam.

Deixe arrefecer.

 

Estes rissóis não levam molho bechamel, como o comum das receitas que vi por aí, por isso, o "toque" da receita está mesmo em conseguir este recheio espesso, com bastante camarão e bem temperado! Leva o seu tempo e alguns truques, mas é possível!

 

Seguidamente faça a massa: coloque no copo da bimby a água, a manteiga, o azeite e o sal e programe 5 min., temp.100º, vel.1.

Junte a farinha de uma só vez e programe 20 seg., vel.4.

 

Depois da massa feita, retire pequenos pedaços, estenda-a com o rolo da massa e recorte círculos com cerca de 10 cm de diâmetro (utilizei um cortador de bolachas).

Coloque uma colher de sobremesa do recheio no meio do círculo da massa, feche-a e aperte-a com os dedos, recorte as pontas com um cortador, de modo a que fique bem fechado.

Proceda do mesmo modo até terminar a massa e o recheio.

 

 

Por fim, passe os rissóis por ovo batido, seguidamente por pão ralado.

Nesta fase pode congelar os rissóis, ou fritá-los em óleo bem quente.

 

23
Out12

Bolachas com história

o que procuro

 

Estava a ver o "Master Chef Austrália", quando um dos concorrentes fez ANZAC biscuits.

São umas bolachas que surgiram na I Guerra Mundial, eram confeccionadas e enviadas às tropas da Austrália e Nova Zelância (Australian and New Zealand Army Corps - ANZAC) e mantinham-se por imenso tempo, dado que não contêm ovos nos seus ingredientes.


Encontrei a receita aqui, e a primeira fez que fiz coloquei uma colher de sobremesa de bicarbonato de sódio, ficaram intragáveis. Não desisti e na segunda tentativa, coloquei uma colher de chá de bicarbonato de sódio e digo-vos, impossível é parar de as comer!

Vale a pena a experiência!

 

Ingredientes para cerca de 30 bolachas:

  • 85 gr de flocos de aveia;
  • 85 gr de coco;
  • 100 gr de farinha com fermento;
  • 100 gr de açúcar;
  • 100 gr de margarina;
  • 1 colher de sopa de golden syrup;
  • 1 colher de chá de bicarbonato de soda;
  • 2 colheres de sopa de água a ferver.


Preparação:

 

Pré-aqueça o forno a 180ºC.

Unte um tabuleiro de ir ao forno ou forre-o com papel vegetal.

 

Num recipiente misture os flocos de aveia, o coco, a farinha e o açúcar (se tiver um processador de alimentos, revela-se uma boa opção fazer isto lá!).

Leve um tacho pequeno ao lume, derreta a manteiga, adicione o gloden syrup e mexa para envolver, apague o lume.

Entretanto, desfaça o bicarbonato de soda em duas colheres de sopa de água a ferver e adicione à manteiga e ao golden syrup, mexa bem.

 

Faça um buraco nos ingredientes secos e adicione a mistura da manteiga.

Se utilizou o processador de alimentos, basta pô-lo a funcionar e ir deitando lentamente a mistura.

 

Irá opter uma massa densa.

Com uma colher de sobremesa, retire colheradas de massa e disponha-as no tabuleiro, espaçadas entre si, de forma a que as bolachas se distendam e cresçam.

Leve ao forno durante 8 a 10 minutos até que se apresentem cozinhadas e douradas.

Deixe-as arrefecer completamente antes de as degustar!

 

22
Out12

Cheesecake com cerejas

o que procuro

 

De tanto ver programas relacionados com culinária, acaba-se por aprender alguma coisa, assim descobri que há cheesecakes que são cozinhados, na medida em que vão ao forno e cheesecakes que vão simplesmente ao frio, sem necessidade de forno.

 

Este que vos trago é a segunda hipótese, um cheesecake fresco, bastante saboroso e não muito doce, devido à compota que se coloca por cima.

Não caiam na tentação de pôr doce de cereja, porque vai decerto ficar enjoativo.

Experimentem!

 

A receita original, daqui, a minha versão:

 

Ingredientes:

  • 125 gr de bolachas digestivas;
  • 75 gr de manteiga;
  • 300 gr de queijo creme;
  • 60 gr de açúcar em pó;
  • 1 colher de chá de extracto de baunilha;
  • 1/2 colher de chá de sumo de limão;
  • 250 ml de natas para bater;
  • 284 gr de compota de cereja preta - esta por exemplo:

 

 

Preparação:
Desfaça as bolachas num processador de comida, adicione a manteiga a temperatura ambiente e misture até formar uma pasta.
Forre o fundo de uma forma de aro amovível com cerca de 20 cm de diâmetro, com o preparado de bolacha.
Leve ao frigorífico.
Entretanto prepare o recheio, numa tigela misture o queijo creme, o açúcar em pó, o sumo de limão e o extracto de baunilha. Mexa tudo muito bem, até se  tornar num creme liso e suave.
Bata ligeiramente as natas e envolva suavemente na mistura do queijo creme.
Disponha este creme por cima da base das bolachas e leve novamente ao frigorífico, o ideal será ficar durante toda a noite a solidificar.
Quando quiser servir o cheesecake, retire o aro da forma cuidadosamente, espalhe a mistura das cerejas e delicie-se!

 

 

19
Out12

Costeletas de porco com queijo e cebola caramelizada

o que procuro

Uma verdadeira transformação numas simples costeletas.

 

A receita original vem daqui, o meu modus-operandi:

 

Ingredientes

  • 4 costeletas de porco;
  • 2 colheres de sopa de azeite;
  • 1 colher de sopa de mostarda;
  • 4 colheres de sopa de cebola caramelizada*;
  • 50 gr. de queijo ralado;
  • 1 colher de tomilho.

Preparação:

 

*Aqui existe cebola caramelizada à venda em frascos, contudo também pode ser feita em casa.

Deixo-vos o procedimento, se fizerem, façam a totalidade da receita já que pode ser guardada num recipiente fechado no frigorífico e utilizada como acompanhamento ou mesmo molho nos mais diversos pratos. Experimentem fazer uns hambúrguers com os mesmos passos das costeletas!

Vão precisar de:

  • 3 cebolas grande picadas;
  • 100 ml de vinagre balsâmico;
  • 50 ml de vinho tinto (usei branco);
  • 50 ml de melaço ou mel;

 

Coloque todos os ingredientes numa frigideira anti-aderente, cozinhe em lume baixo durante cerca de 20 a 30 minutos, mexendo ocasionalmente, até obter um molho espesso, semelhante a uma mistura de caramelo que tenha envolvido as cebolas, atribuindo-lhes uma cor escura. Tenha cuidado para não deixar queimar, reduzindo o lume se necessário.

Armazene num frasco de vidro no frigorífico. Irá manter-se durante semanas, se não meses.

 

Se tiverem bimby, basta colocar a cebola em quartos no copo e picar  2 seg/ vel 5. 

Adicionar os restantes ingredientes e programar 35 min/Varoma/vel Sanftrührstufe.

 

Quanto às costeletas:

 

Ligue o forno a 200ºC.

Leve uma frigideira ao lume com o azeite e frite ligeiramente as costeletas, coloque-as num tabuleiro refractário e leve-as ao forno 20 minutos para acabarem de cozinhar.

Retire-as do forno, barre o topo das costeletas com a mostarda, espalhe as cebolas caramelizadas por cima e por fim o queijo ralado.

Leve de novo ao forno para gratinar.

Acompanhámos com puré de batata.

 

18
Out12

Paté de atum no forno com batatas fritas

o que procuro

 

O título pode parecer-vos estranho, a tradução talvez não seja a melhor, mas tenho a dizer-vos que é um prato delicioso, para apreciadores de atum, ou de paté do mesmo!

 

A inspiração vem daqui, a minha versão de tudo isto:

 

Ingredientes:

  • 750 gr de batatas congeladas pré-fritas;
  • 3 latas de atum em água;
  • 4 colheres de sopa de maionese;
  • 2 colheres de sopa de iogurte natural;
  • 1 cebola pequena picada;
  • 1 ramo de salsa;
  • 100 gr de queijo ralado;
  • sal e pimenta.

Preparação:

 

Pré-aqueça o forno a 220ºC ou à temperatura indicada na embalagem das batatas fritas.

Coloque as batatas fritas no tabuleiro do forno e espalhe-as de modo a formarem uma única camada.

Leve-as  ao forno durante cerca de 10 minutos.

 

Entretanto prepare o paté, num recipiente junte a maionese, o iogurte, a cebola picada, grande parte da salsa e do queijo (reserve algum para pôr por cima no final) e o atum previamente escorrido, tempere a gosto. Envolva tudo muito bem, até se apresentar numa pasta.

 

Retire as batatas do forno, coloque-as num pirex e espalhe por cima a mistura do atum, salpique com o restante queijo ralado e leve novamente ao forno, durante 12 minutos, até borbulhar e ficar gratinado.

Retire do forno, salpique com a restante salsa e delicie-se!

 

17
Out12

Paella

o que procuro

Se há coisa que me arrependo de não ter comprado, foi um pack para paella que vi no aeroporto de Barcelona, tinha a frigideira, arroz e julgo que um preparado para o molho.

 

Dirme-ão que qualquer frigideira serve, pois sim, até mesmo para a comida chinesa, mas digamos que com um wok e uma frigideira para paella, cada uma das coisas terá um aspecto e sabor diferente!

 

A inspiração para esta receita veio daqui, deixo-vos a minha versão:

 

Ingredientes: 

  • 4 coxas de frango;
  • farinha;
  • 1 chouriço cortado em rodelas;
  • bacon em tiras;
  • 1 cebola;
  • 1 dente de alho;
  • 2 litros de caldo de frango;
  • 1 pitada de filamentos de açafrão;
  • 1 colher se chá de colorau;
  • 500 gr de arroz carolino;
  • 1 ramo de salsa;
  • 200 gr de ervilhas congeladas;
  • 10 camarões congelados;
  • sal, pimenta e azeite q.b.

Preparação:

 

Pré-aqueça o forno a 190ºC.

 

Tempere as coxas de frango com sal e pimenta, passe-as pela farinha.

Leve uma frigideira antiaderente ao lume, com um pouco de azeite.

Frite levemente as coxas de frango de ambos os lados, até que fiquem douradas, coloque-as num tabuleiro refractário e leve-as ao forno durante cerca de 30 minutos.

 

Mantenha a frigideira ao lume e na mesma gordura frite o bacon e o chouriço cortado em rodelas, até que se apresentem dourados e estaladiços.

Pique a cebola e o alho, adicione à frigideira e deixe cozinhar até estar macio.

Entretanto leve uma panela ao lume com 2 litros de água, coloque o caldo de frango e deixe ferver até desfazer o cubo de caldo. Coloque 1 litro do caldo noutro recipiente, adicione os filamentos de açafrão e deixe em infusão.

Adicione o colorau, o arroz e o caldo com açafrão à frigideira e deixe cozinhar em lume brando, mexendo ocasionalmente, durante cerca de 20 minutos.

 

Findo este tempo o arroz deve apresentar-se quase cozido, junte-lhe o restante caldo de carne, as ervilhas e os camarões, rectifique os temperos.

Tape a frigideira e deixe cozinhar durante cerca de 10 minutos.

 

Finalmente retire as coxas de frango do forno, junte- ao arroz e sirva salpicado com salsa picada.

 

 

 

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Outras receitas portuguesas pelo mundo

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D