Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Receitas de cá e de lá

"Bem comido, a minha alma de nada quer saber. E nem os maiores desgostos a conseguem comover." Jean Molière

Receitas de cá e de lá

"Bem comido, a minha alma de nada quer saber. E nem os maiores desgostos a conseguem comover." Jean Molière

25
Abr12

1, 2, 3 Experiência

o que procuro

 

 

 

Há muito que andava tentada a experimentar fazer pão, mas as tentativas falhas de pão de leite feitas em Lisboa, depressa me dissuadiram de ir mais longe.

Mas, como aqui em Newbury, tenho um potente forno eléctrico, achei que valeria a pena o esforço, este fim de semana comprei os ingredientes e hoje, um dia chuvoso e frio, em que nem sequer podemos sair de casa, pus mãos à obra.

 

Devo confessar que a minha ajudante de cozinha, facilita em muito a tarefa e para começar fiz a receita do livro base da bimby, que indica pão saloio, a minha versão:

 

Ingredientes:

  • 330 gr de água
  • 2 colheres de chá de sal
  • 11 gramas de fermeto de padeiro seco 
  • 150 gr de farinha integral
  • 350 gr de farinha sem fermento
Preparação:

Liguei o forno a 50ºC e coloquei um pirex lá dentro.
Coloquei no copo da bimby a água e o sal, programei 2 minutos, temperatura 37º, velocidade 2.
Juntei a farinha integral e farinha normal até perfazer 250 gr de peso, o fermento e programei 8 segundos, velocidade 6.
Juntei a restante farinha e programei 2 minutos, velocidade espiga.
Desligei o forno.
Retirei o pirex do forno e enfarinhei-o. 
Retirei a massa da bimby, envolvi-a bem e coloquei-a no pirex, deixei no forno desligado durante cerca de 1h para levedar.
Findo esse tempo, retirei a massa do forno, liguei novamente o forno a 230ºC.
Retirei a massa do pirex, amassei um pouco com cuidado, coloquei-a num tabuleiro de inox, dei-lhe o formato de pão, fiz uns rasgos com uma faca afiada por cima.
O meu truque, coloquei o fundo do forno um tabuleiro com água a ferver.
Pus o tabuleiro no forno e deixei cozer durente cerca de 30 minutos.
Nada mais simples e saboroso!
O que custou foi começar, agora...outras fornadas se lhes seguem...
13
Abr12

Crepes de atum

o que procuro

Há sabores, cheiros que me ficaram da minha infância em Paris, este prato é sem dúvida um deles e mais ainda a versão recheada com carne.

Cada vez que confecciono pratos que me trazem memórias, lembro-me da minha "terceira avó", uma senhora já com alguma idade que me acalentou como neta. Mémé Giselle, onde quer que estejas, foram feito com muito carinho a pensar em ti.

 

A receita original, podem encontrá-la aqui.

 

Deixo-vos a minha versão que tem algumas diferenças, nomeadamente porque usei molho de tomate caseiro, que tenho em frascos e que é de uma tremenda utilidade em pratos como este, na versão original podem encontrar a receita para o molho de tomate.

 

 

Ingredientes:

 

Recheio:

  •  2 latas de atum
  • 1 cenoura ralada
  • 1/2 cebola picada
  • 1 dente de alho
  • 1/2 lata de tomate em pedaços
  • salsa
  • tomilho
  • 75 gr de créme fraiche (na receita original diz queijo fresco)
  • 1/2 caldo de peixe
  • azeite
Crepes:
  • 250 gr de farinha
  • 500 ml de leite
  • 2 ovos
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 pitada de sal
Preparação:

Recheio:

Aqueça o azeite num tacho e refogue a cebola e o alho, junte o caldo de peixe e misture até dissolver.

Junte o tomate e misture até estar tudo envolvido.

Apague o lume e envolva delicadamente o atum, o queijo fresco, a salsa e o tomilho, rectifique os temperos.

Reserve.

 

Entretanto faça os crepes: misture todos os ingredientes num processador de comida, até se apresentarem numa massa homógenea.

Aqueça uma frigideira anti-aderente, assim que se apresentar quente, deite nela uma concha da massa dos crepres, no centro da frigideira e incline-a até que a massa tenha coberto o fundo da frigideira, deixe cozinha até desprender, vire e cozinhe por mais uns minutos do outro lado.

 

Aqui costumo fazer uma linha de montagem, faço um crepe, coloco-o em cima da tábua de cozinha, recheio-o e ponho num tabuleiro refractário, e assim sucessivamente.

 

No fim de terminado, coloca-se o molho de tomate por cima, queijo ralado a gosto e vai ao forno a gratinar.

 

Apesar do trabalho, julgo que vale bem a pena, pelo sabor e pela diferença no tipo de prato.

12
Abr12

Queques de aveia com maçã

o que procuro

Gosto de fazer bolos e os queques não são excepção, permitem servir em doses individuais, mais fáceis de transportar e igualmente saborosos.

 

Descobri esta receita no Blog da Dona Bimby, claro que os fiz com a dita máquina, mas deixo-vos a minha versão da receita feita de forma tradicional.

 

 

Ingredientes:

  • 2 maçãs (usei pink lady)
  • 2 ovos
  • 100 gr de açucar
  • 60 gr de manteiga
  • 100 gr de farinha
  • 50 gr de flocos de aveia
  • 1 colher de chá de fermento
Preparação:
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Descascar e ralar as maçãs, reservar.
Bater os ovos inteiros com o açucar, até formar uma massa homogénea e fofa.
Juntar a mateiga e continuar a bater até misturar bem.
Adicionar a farinha, o fermento e a aveia, envolver delicadamente.
Por fim, envolver a maçã ralada.
Encher as formas, até 2/3, eu polvilhei com flocos de aveia.
Levar ao forno a cozer, cerca de 15 a 20 minutos.
Esta receita rende cerca de 8 a 9 queques.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Outras receitas portuguesas pelo mundo

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D